Redes Sociais:

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

financexperto

Copyright © 2017 financexperto

Planeje seus gastos, pois planejar vem antes de gastar!!!

“Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?" Lucas 14:28

 

O desejo de consumo é inerente ao ser humano, mas sempre deve ser precedido pelo planejamento financeiro. Marcar os ganhos e os gastos, monitorar rotineiramente, e agir no dia-a-dia para não perder o controle gerenciando suas compras é fundamental.

Projete Sua Vida Financeira

Conselhos que irão te ajudar a aumentar seu patrimônio

  • Pense duas vezes antes de adquirir algum outro bem de consumo ou produto novo, e sempre faça esta pergunta: preciso mesmo disso?
     

  • Toda a sua família está engajada na vontade de alcançar um nível de vida melhor e todos almejam de fato isso? Caso apenas uma parte de sua família quer fazer certos sacrifícios, está na hora de ter uma boa conversa com os “rebeldes”.
     

  • Os filhos, a partir de uma certa idade, devem conhecer e participar dos princípios novos que terão a família. Também deverão estar engajados.
     

  • Os filhos que não trabalham e não podem contribuir com o orçamento doméstico não devem ganhar presentes e outros favores, acima da capacidade financeira de seus pais. Além disso, alguns sacrifícios que certos pais fazem para contentar seus filhos, em nada contribuem para uma educação positiva deles.
     

  • Criem um conselho de família, em que aquisições e outras alterações de médio e grande porte na condução financeira da família são amplamente discutidas.
     

  • O dom de dar um presente para alguém não está no seu valor, mas sim no gesto em si. Muitas vezes um ramo de flores ou plantinha, acompanhado de uma dedicatória sincera e/ou carinhosa, faz o mesmo efeito que um presente no valor de centenas de reais. Canalize o dinheiro da diferença para alcançar as metas importantes.
     

  • Lembre-se sempre: uma porção de pouquinhos poupados representa uma soma importante. Ela vai servir para diminuir uma dívida ou aumentar algum investimento.
     

  • Não caia na conversa de funcionários ou gerentes de instituições financeiras, que oferecem produtos envolvendo sorteios. Quase sempre o custo destes produtos é diminuído do rendimento a ser alcançado.
     

  • Aplicações ou investimentos não devem jamais estar relacionados com a palavra sorte ou sorteios. Quando você desejar experimentar sua sorte, entre numa casa lotérica e gaste com moderação!
     

  • Após ter se livrado das pequenas dívidas que sempre consomem juros, experimente colocar em uma aplicação (aconselho a fazer isso em corretoras de valores, pois conseguirá melhores taxas) do tesouro direto ou fundo de renda fixa 2% a 5% do seu ganho mensal, mas não espere o fim do mês para fazer isso. Logo que o dinheiro do pagamento chegar, coloque no tesouro direto, CDB, ou alguma outra aplicação de renda fixa que possa te dar liquidez diária nesse primeiro momento.
     

  • Comece a considerar que extravagâncias e supérfluos devem ser abolidos de sua vida e de todas as pessoas que vivem sob sua dependência.
     

  • Que tal ter como norma deixar o talão de cheques e o cartão de crédito em casa e só carregá-los quando efetivamente tiver que fazer algum pagamento?
     

  • Não aceite mais o argumento de que pagar uma mercadoria em cinco ou mais vezes é como se fosse pagar a vista e facilita sua vida... pague a vista e peça desconto!
     

  • Não queimar o dinheiro a ser recebido do FGTS, 13º salário, participações nos lucros e gratificações antecipadamente. Quando o dinheiro chega às suas mãos, avalie bem as opções existentes. Pagar dívidas, fazer uma viagem, comprar algo muito desejado ou aumentar a sua aplicação em renda fixa. Você pode também dividir o dinheiro nessas finalidades.

Você já parou para pensar seriamente em sua aposentadoria?

     Todos sem exceção, temos a tendência de esquecer que jovens se tornam adultos e adultos um dia se aposentam e nesta época tão distante para alguns, deixa de entrar o ganho mensal proveniente do trabalho! Mas este dia chega para todos e é melhor para você conscientizar-se disso mais cedo do que mais tarde.

     Você jovem ou adulto que está lendo esse pequeno artigo, peço que pense em algumas pessoas de mais idade que conhece.

     Pode ser familiares ou apenas conhecidas.

  • Você as conhece e por isso te pergunto que vida estas pessoas estão levando?

  • Estas pessoas estão levando uma vida confortável e cômoda?

  • Estas pessoas podem pagar o plano de saúde e os remédios que necessitam tomar?

  • Estas pessoas podem pagar alguma consulta de médico particular caso não estiverem satisfeitos com o atendimento ao público dos postos de saúde e hospitais públicos?

     De propósito não perguntei se essas pessoas tem suficiente dinheiro para se alimentar e morar confortavelmente, pois esperamos que a resposta a estas indagações indiscretas seja afirmativa! Imagina por um instante que são seus próprios pais ou tios. Portanto, pense em você mesmo daqui a alguns anos. Pois neste item da aposentadoria que considero extremamente importante irei propor que você, desde logo comece a pensar no assunto e guarde algum dinheiro para esta época de sua vida! Tenho certeza de que algum dia você irá agradecer por ter lido esse breve artigo.

     Para finalizar o assunto aposentadoria gostaria apenas de enfatizar que a maioria das pessoas se esquecem (ou quem sabe, propositadamente preferem esquecer) de que um dia vão ficar mais velhas, sem condições de trabalhar, sem a força física e intelectual que tinham quando jovens. Por essa razão pense no assunto agora e não quando já for demasiadamente tarde, não existindo mais tempo de criar reservas para esta finalidade.

     Contribua com o INSS (mesmo não sendo a melhor coisa do mundo, mas é melhor do que nada) e igualmente inicie algum plano de previdência privada.

Fonte: Frankenberg, Louis. Administre suas finanças, Coleção aprenda fácil. Editora Escala, 2004.