Você tem medo da pobreza?

É preciso ter coragem para dizer a verdade sobre a história desse inimigo da humanidade e uma coragem ainda maior para ouvi-la: o medo da pobreza nasce da tendência inata no homem para dominar os seus semelhantes economicamente. Quase todas as formas inferiores do reino animal têm instinto, mas parecem não ter o poder de raciocínio e de pensamento. Assim, lançam-se umas sobre as outras, fisicamente.

O homem, com o seu senso superior de intuição, pensamento e raciocínio, não devora os seus semelhantes fisicamente, prefere devorá-los economicamente!

De todas as eras passadas, sobre as quais sabemos alguma coisa, a era em que vivemos parece ser a de maior adoração do dinheiro. O homem que não pode apresentar uma boa conta bancária é considerado inferior à poeira da terra. Nada há que proporcione mais sofrimento e humilhação do que a pobreza. Não é de admirar que o homem a tema. Depois de uma longa série de experiências com os seus semelhantes, o homem aprendeu por certo que esses semelhantes nem sempre podem merecer confiança, quando estão em jogo questões de dinheiro ou de qualquer outra forma de propriedade.

Muitos casamentos se fazem (e muitas vezes se desfazem) na mera base da riqueza de uma das partes contratantes. Não é de admirar que os advogados tenham sempre tanto trabalho com casos de divórcio.

A palavra “sociedade” podia muito bem começar com a cifra dólar, em vez de S, pois está inseparavelmente associada ao dinheiro. O homem deseja tão ardentemente a riqueza que procura adquiri-la de qualquer maneira, por meios legais, se possível, e por outros métodos, se não puder adquiri-la legalmente.

O medo da pobreza é uma coisa terrível.

Um homem pode cometer assassinato, roubo, estupro e todas as outras formas de violação dos direitos alheios e ainda gozar de alto conceito entre os seus concidadãos, contanto que não perca a sua fortuna. Portanto, a pobreza é quase um crime, um pecado imperdoável.

Não é de admirar que o homem a tema.

Em todos os códigos do mundo se encontra a prova de que o medo da pobreza é um dos medos básicos da humanidade, pois em todos esses livros existem várias leis destinadas a proteger os fracos contra os fortes. Perder tempo em demonstrar que o medo da pobreza é um dos que couberam em herança ao homem, ou que esse medo tem origem na tendência do homem para defraudar o seu semelhante, seria o mesmo que perder tempo em provar que três vezes dois são seis. É claro que nenhum homem teria medo se tivesse base para confiar nos outros homens, pois existe alimento, abrigo e vestuário suficientes para as necessidades de cada pessoa, e todos desfrutariam dessas dádivas se não fosse o hábito que o homem tem de querer para si mais do que o necessário.

Fonte: Hill, Napoleon. A Lei do Triunfo.Editora José Olympio, 42ª edição, 2016.


Recent Posts
Archive

Redes Sociais:

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

financexperto

Copyright © 2017 financexperto

Planeje seus gastos, pois planejar vem antes de gastar!!!

“Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?" Lucas 14:28

 

O desejo de consumo é inerente ao ser humano, mas sempre deve ser precedido pelo planejamento financeiro. Marcar os ganhos e os gastos, monitorar rotineiramente, e agir no dia-a-dia para não perder o controle gerenciando suas compras é fundamental.