Please reload

Recent Posts

Planejamento Financeiro Pessoal: Como organizar sua vida financeira com a regra dos 50-20-30

July 21, 2017

Muitas pessoas tem um grande desafio na vida que é manter o orçamento pessoal sob controle. A maioria da população não sabe quanto deve ser gasto em cada categoria do orçamento, quanto deve ser destinado para atividades relacionadas ao estilo de vida e, ainda, qual é a quantia ideal para criar uma reserva financeira para situações emergenciais ou pagar suas dívidas. Se esse é o seu caso, existe um método muito simples que vai mudar de vez o seu orçamento pessoal: a regra dos 50-20-30.

 

O que é a regra 50-20-30?

A regra dos 50-20-30 é muito simples, basta dividir suas despesas em três grandes categorias e separar para cada uma delas uma parcela da sua renda: 50% para gastos essenciais, 20% para gastos supérfluos e 30% para investimentos/formação de patrimônio. A divisão e o estabelecimento de metas facilitam na hora de controlar os gastos e ajudam a identificar que categorias são as grandes vilãs do seu orçamento pessoal.

 
Gastos essenciais devem consumir 50% da renda

De acordo com a regra dos 50-20-30, 50% da sua renda líquida devem ser reservados para os gastos essenciais. Essas despesas compreendem categorias como transporte, alimentação, moradia, saúde, mercado e educação, ou seja, tudo o que você depende para se manter no dia a dia.

 

20% são destinados aos gastos variáveis ou gastos supérfluos

Esta é a parte prazerosa do orçamento: jantares fora de casa, cinema, viagens, hobbies, roupas novas, TV a cabo com um monte de canais, serviços de streaming de vídeo (ex. Netflix), planos de telefonia, músicas pagas pela intermet etc. Este ponto do orçamento merece uma atenção muito especial pois pode ser uma grande armadilha, ou seja, talvez aqui seja onde seu dinheiro esteja sendo gasto de forma descontrolada e sem propósito.

 
30% vão para prioridades financeiras

Depois de separar 50% para os gastos essenciais, 20% para os gastos variáveis/supérfluos, agora é preciso reservar 30% da renda líquida para prioridades financeiras. Caso você tenha dívidas, usará essa quantia para pagá-las. Quem está com as finanças em dia, deve usar essa parcela para poupar (criar um fundo para emergências, contratar um plano de previdência privada, fazer investimentos de longo prazo etc). Prioridades financeiras são os objetivos financeiros importantes para manter um padrão de vida adequado no futuro, então pense no que é essencial para você para definir como vai investir essa parcela. Vale lembrar que quem tem dívidas pode ter que comprometer, por um tempo, pelo menos, mais do que 30% da renda líquida para equilibrar a situação financeira.

 
Devo lembrar que para essa regra funcionar é importante entender que os gastos supérfluos devem sempre vir depois das despesas essenciais, que são aqueles itens que não podem ficar de fora do orçamento. Além disso, se seu objetivo é economizar um pouco mais para a realização de uma meta, como dar entrada em um imóvel ou cursar uma pós-graduação, categorias relacionadas ao gastos supérfluos são as que têm maior potencial de redução de gastos.

 

Como aplicar a regra dos 50-20-30

 
Organize as contas

Para começar a aplicar a regra dos 50-20-30, o primeiro passo é organizar suas contas, separando-as nas três grandes categorias previstas na regra. Ao listar todas as suas receitas líquidas e as despesas, você pode analisar quanto está gastando em cada área e fazer as devidas adequações para ficar dentro do limite estabelecido.

 
Realize os ajustes

Depois de listar todas as despesas, é possível que tenha que fazer algumas adequações para ficar dentro do que a regra estabelece. Caso supere sua meta de gastos em alguma categoria, corte o que for possível. É sempre mais fácil começar cortando despesas relacionadas ao estilo de vida, como lazer, cuidados pessoais e compras de itens mais caros. Considere ainda a possibilidade de reduzir alguns gastos essenciais, como contas de luz e telefone, mudando os hábitos em casa.

 
Faça acompanhamento das suas finanças

Depois de planejar o orçamento pessoal, é importante fazer um acompanhamento constante para saber se está conseguindo ficar dentro da meta estabelecida e ajustar a rota, se for preciso.

Gostou da regra 50-20-30? Faz sentido para você essa regra? Tente fazer uso dessa regra, elabore seu planejamento financeiro com base nessa regra e construa um futuro financeiro mais sólido para sua vida.

 

 

Nota: Gostaria de deixar bem claro que essa regra não se aplica para todas as pessoas, principalmente para jovens em início de carreira que precisam dar prioridade na sua formação e investir sabiamente em seu futuro profissional.

 

 

Lembre-se: Ninguém pode prever o futuro, mas fazer um planejamento financeiro pode transformar as suas expectativas em realidade. Pense nisso...

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Archive

Redes Sociais:

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

financexperto

Copyright © 2017 financexperto

Planeje seus gastos, pois planejar vem antes de gastar!!!

“Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?" Lucas 14:28

 

O desejo de consumo é inerente ao ser humano, mas sempre deve ser precedido pelo planejamento financeiro. Marcar os ganhos e os gastos, monitorar rotineiramente, e agir no dia-a-dia para não perder o controle gerenciando suas compras é fundamental.