Uma nova abordagem para “EPI”

Você sabe o que é EPI?

Todos nós (grande maioria) sabemos que EPI significa Equipamento de Proteção Individual e isso está definido pela Norma Regulamentadora nº 06 (NR-06) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) como sendo: “todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.”

Esses são responsáveis pela proteção e integridade do indivíduo com o intuito também de minimizar os riscos ambientais do ambiente de trabalho e promover a saúde, bem estar e evitar os acidentes e doenças ocupacionais.

Então, quando se trata de questão de proteção no trabalho, o EPI terá a função de manter sua integridade intacta e seu bem estar até o final de sua jornada de trabalho.

Alguns exemplos de EPI’s, são:

- Capacete;

- Óculos;

- Protetor facial;

- Protetor auricular;

- Respirador;

- Proteção do tronco;

- Luvas;

- Mangas;

- Calçados;

- Macacão;

- Cinturão.

Bem, posto isso, pode estar ocorrendo na cabeça de muitos de vocês a seguinte questão, o que tem a ver EPI com esse blog de planejamento financeiro e finanças pessoais?

Eu, particularmente diria que tem tudo a ver, então, vamos dar sequência no EPI, porém, agora com outra abordagem.

Irei tratar o nosso “EPI” como Economizar, Poupar e Investir, creio que agora a coisa começa a ficar mais nítida.

No EPI instituído pela NR-06 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o mesmo foi criado para a segurança do trabalhador no seu ambiente de trabalho e, o nosso “EPI” no planejamento financeiro “estamos criando” para a segurança do nosso bem estar financeiro, para assegurar uma qualidade de vida presente e futura para cada um de nós.

Está fazendo sentido para você agora?

Economizar, Poupar e Investir: como seguir esses passos para o sucesso na sua vida financeira

A busca por estabilidade é uma constante para boa parte das pessoas, especialmente em um momento em que a severa crise econômica dá apenas alguns sinais de melhora. A grande questão é que poucas pessoas sabem como seguir o passo a passo para o sucesso financeiro: Economizar, Poupar e Investir.

Embora esses termos guardem similaridades importantes, eles também têm diferenças consideráveis, e cumprir cada uma dessas etapas do jeito certo pode ser imprescindível para que você tenha tranquilidade financeira.

1. Economizar

O primeiro passo para o sucesso financeiro é, obviamente, economizar. Ninguém consegue juntar quantias consideráveis se não tiver um estilo de vida sóbrio. Para conseguir isso, procure sempre adotar atitudes que evitem o desperdício, gastando os recursos com moderação e de uma forma mais inteligente e estratégica.

Uma informação essencial é conhecer ao certo quanto entra e quanto sai na sua conta todos os meses.

Muita gente acha que tem esse conhecimento, mas o fato é que isso é muito raro. Para ver seus recebimentos reais, por exemplo, é preciso subtrair todos aqueles gastos fixos, ou seja, as contas que você não pode deixar de pagar.

Entram nessa equação:

- a escola das crianças;

- a parcela do seu carro;

- a prestação do financiamento ou o aluguel do seu imóvel;

- o plano de saúde da família;

- o seguro de vida;

- os impostos;

- e outras despesas que não podem ser mudadas.

Chegando a um número correto, você já pode diminuir esse capital do seu salário, pois você nunca realmente terá acesso a ele.

Depois, é hora de fazer os cortes. As contas de luz, água, gás e telefone podem ser diminuídas por meio de ações como a conscientização dos seus filhos ou outras pessoas que morem com você, a utilização de materiais mais baratos (como lâmpadas de LED) e uma mudança para planos ou operadoras de telefonia mais baratas.

2. Poupar

O passo seguinte, depois de economizar, é poupar. Isso significa montar, de fato, uma reserva financeira (colchão financeiro), acessível para momentos de emergência, como em caso de desemprego.

E como fazer isso? Após reduzir consideravelmente as suas despesas, é hora de juntar esse dinheiro.

Uma boa ideia para isso é estipular um mínimo para juntar todos os meses e então administrar o orçamento para sempre cumprir esse objetivo.

Qualquer eventual extravagância precisa ser pensada com calma e planejada. Se possível, tente ganhar um extra. Dar aulas particulares sobre uma disciplina que tenha a ver com a sua graduação ou vender alguma coisa que você possa produzir — como doces ou artesanato — podem ser boas alternativas.

3. Investir

Agora, a última das etapas de economizar, poupar e investir. Não basta ir juntando dinheiro indefinidamente, pois você levaria muito tempo para chegar até a quantia necessária para ter o sucesso financeiro que você deseja. É imprescindível, portanto, conhecer quais são as aplicações que você pode utilizar para lucrar mais.

Empregue o seu dinheiro para que ele trabalhe e renda para você. A poupança, por exemplo, é bem segura, mas tem um rendimento muito baixo no final do mês. Busque outras alternativas melhores, como os fundos de renda fixa, tesouro direto e para quem tem um perfil agressivo nas finanças tem a opção da renda variável (investir em ações por exemplo).

Esses são os três passos para economizar, poupar e investir!

“EPI" = Economizar, Poupar e Investir

Mais uma vez, reforçando essa nova abordagem, esse “EPI” financeiro irá nos proteger de riscos suscetíveis de ameaçar a nossa segurança financeira (individual e familiar), essas três letrinhas “EPI” serão responsáveis pela proteção e integridade financeira do indivíduo com o intuito também de ajudar em suas metas, conquistas, bem estar e minimizar os problemas futuros com um eventual desemprego (tendo um colchão financeiro), riscos com doenças (tratamento e medicamentos), etc.

Por fim, o nosso “EPI” financeiro sem dúvida é muito importante para a segurança financeira, não só individual como familiar, portanto, vamos também nos atentar para essa questão e tentar garantir um futuro financeiro protegido para cada um de nós.

Fonte e Referência:

http://blog.inbep.com.br/

https://blog.guiabolso.com.br/


Recent Posts
Archive

Redes Sociais:

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

financexperto

Copyright © 2017 financexperto

Planeje seus gastos, pois planejar vem antes de gastar!!!

“Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la?" Lucas 14:28

 

O desejo de consumo é inerente ao ser humano, mas sempre deve ser precedido pelo planejamento financeiro. Marcar os ganhos e os gastos, monitorar rotineiramente, e agir no dia-a-dia para não perder o controle gerenciando suas compras é fundamental.